Quando menos se espera

A vida está sempre nos surpreendendo… de diversas maneiras.

A gente passa meses empacado num projeto que não anda nem desanda. Aguardamos a aprovação para assim chegar na próxima etapa, desbravar novos caminhos e seguir em frente. Mas as vezes, na maioria das vezes, não conseguimos conquistar os nossos sonhos naquele momento exato que tanto imaginamos. Nada sai como previsto e nos sentimos frustrados.

Mas espere, talvez falte alguma coisa, algum detalhe passou despercebido. E não tenha vergonha disso. Todo mundo comete erros, todo mundo não é cem por cento eficaz. Volte e reveja tudo que você fez. Não faz mal voltar alguns passos para entender onde está o erro.

Aqui vai um segredo que não é considerado um segredo propriamente dito: nem tudo acontece como planejamos. Os planos de Deus não são necessariamente os mesmos que os seus. Acredite, Ele sabe o que é melhor para nós e a hora certa para acontecer.

Desacelere o seu ritmo. Pare e absorva o que está em volta. Respire fundo e peça à Ele uma iluminação. É quando menos se espera… Ele irá te surpreender.

Anúncios

Ainda sou eu: o que achei do livro

Saiba que pode conter spoilers nesse texto. Estejam avisados!

Como prometido, vim aqui contar o que achei do terceiro livro, sequência de Como eu era antes de você e Depois de Você.

O que tenho a dizer é que Jojo Moyes caprichou nesse último livro.

Nele percebemos a evolução latente e amadurecimento da personagem Louisa Clark. É um livro que na minha opinião eu achei bem mais leve que o segundo e bem mais envolvente conforme a narrativa vai se aprofundando. Nele, Louisa se depara com outros personagens mais complexos e até mesmo intrigantes. Novas façanhas que te fazem pensar muito no que as pessoas são capazes de fazer só para manter uma aparência de fachada perante uma sociedade em que tudo tem que ser perfeito perante os olhares dos outros (sendo que na realidade está longe de ser perfeito).

Não sei vocês, mas odiei muito e até mesmo senti uma certa pena da Agnes, mulher do senhor Gopnik (não sei se escreve assim). Não gostei muito do Nathan nesse livro. A impressão que tive foi que ele fez de tudo pra Lou aceitar aquele emprego e depois deixou ela meio que desamparada. Ele não foi uma pessoa que eu consideraria amigo, sabendo que ela estava numa verdadeira corva de leões.

Amei o porteiro do prédio, Ashok e sua esposa revolucionária. Passei a amar a empregada dos Gopniks e a Margot, vizinha de apartamento dos Gopniks. A Margot e o seu cachorrinho Dean Martin. Hahaha…

Sem contar que não gostei do Josh, o sósia do Will numa versão americanizada. Parecidos fisicamente, mas completamente diferente na essência. O típico cara que está com você mas o tempo inteiro quer te moldar ao mundo dele. Um verdadeiro bundão! Pronto falei!

Prefiro o Sam, que apesar de ter pisado na bola e ter sido um bobão, admitiu que foi um idiota e tenta se redimir com a Lou.

Um trecho que me emocionou bastante foi esse:

“Há tantas versões de nós mesmos que podemos escolher ser. Em certo momento, minha vida estava destinada a ser levada da forma mais medíocre. Aprendi que não precisava ser assim com um homem que se recusou a aceitar a versão de si mesmo que lhe restava (Will) e com uma senhora (Margot) que percebeu o contrário: que ela podia se transformar bem em um momento em que muitas pessoas lhe teriam dito que não havia mais nada a ser feito.”
(Jojo Moyes)

A vida é feita de escolhas e finalmente posso dizer que Lou escolheu ser uma nova Louisa, a verdadeira Louisa que há tanto tempo estava guardada dentro de si e que finalmente se encontrara nesse mundo.

Depois de Você

* Esse texto pode conter spoilers!!!

Antes de eu comprar a sequência de Como eu era antes de você , li algumas resenhas em blogs literários que poderiam deixar qualquer leitor e fã da obra um tanto que desmotivados para ler o segundo livro que conta como Louisa Clark lidou meses depois da morte do seu amado e eterno Will. Mas quem realmente aprecia uma boa obra literária e um personagem tão complexo como a Lou, fica bastante tentado pra saber como ficou a vida dela depois dessa grande perda.

E pra você que não leu e está na dúvida se ler ou não, aqui vai a minha opinião com spoilers leves que podem fazer você dar uma chance ao livro Depois de Você.

-Will, mesmo morto, ainda influencia muito na vida da nossa doce mocinha. E ainda estará bastante presente, mesmo que de outra forma, na vida de Lou. (Haverá uma nova personagem bem marcante e peculiar). Ela vai tentar resolver essa nova situação que vai fazê-la se questionar muitas vezes sobre o que Will faria se estivesse vivo.

-Nem tudo ocorreu na vida de Lou como previsto no final do primeiro livro. Ela não foi pra faculdade de moda como pensávamos que ela iria. Pelo contrário, a vida profissional de Lou tomou um rumo que muitos consideraram um tanto “deprimente” em relação aos grandes planos que ela pretendia seguir.

-Aparece um novo interesse amoroso na vida dela. Claro que nunca podemos comparar com o que ela viveu com o Will, mas o rapaz é muito doce e gente boa. Não tem como não gostar dele.

-Lou recebe uma proposta de um novo emprego em NY. Mas devido às circunstâncias, ela não sabe se aceita ou não porque uma pessoa precisa muito da ajuda dela e Lou não seria a Lou que conhecemos se ela simplesmente virasse as costas pra alguém que precisa dela.

Depois de Você é um livro que considero indispensável pra quem é curioso e entende a proposta da Jojo Moyes que é contar uma história bem vida real em um romance leve e com sua pintada característica de drama.

Pessoalmente, gosto de romances assim, que nos surpreende a cada instante e não tem aquele típico final clichê de felizes para sempre.

E ahhh… e já tem o terceiro livro que se chama “Ainda sou eu”. Esse eu ainda não terminei de ler, mas prometo que assim que acabar eu posto aqui a minha humilde opinião.

O universo conspirando a favor de um novo livro

Ok. Pode parecer besteira isso que vou contar mas aqui vou eu compartilhar com vocês, meus queridos leitores: ultimamente venho recebendo sinais do universo para sair desse ócio… (esqueci completamente o nome certo que define a falta de criatividade que me pegou desde o final do ano passado, depois que terminei o segundo livro da série Sempre foi Você no Wattpad). Mas nesse ano, eu tentei começar a escrever um novo livro spin -off da série, narrado por Camila, a irmã da personagem principal do primeiro livro, Alice. No primeiro livro, na perspectiva da Alice, Camila é completamente o oposto da irmã. Ela é expansiva demais, não leva desaforos pra casa, não é tão tímida quanto Alice e é bem inconsequente. Eu quero mostrar a história da Camila depois que ela se mudou pra Belo Horizonte com a tia. Quero mostrar o que ela viveu nesse tempo em BH e os motivos que trouxeram ela de volta pro RJ. E claro, como se trata de um romance, ela viverá um. E eu já tenho em mente o personagem que fará o coração da nossa amada e ainda não registrada personagem. Sim, Camila será uma personagem que o leitor irá aprender a amar e se identificar em muitos aspectos. Desde o início, sinto o quanto Camila irá exigir de mim ao colocá-la no papel. Sim, ela será o oposto de mim. Mas o fato é que desde deixei essa personagem na geladeira, o universo veio mandando sinais através de diversas “Camilas” que veem cruzando o meu caminho ultimamente. Então eu pedi à alguma força cósmica: Se é pra eu escrever esse livro, mande mais alguns sinais sutis que assim irei escrever. Então desde que falei isso em voz alta (sozinha, claro!) surgiram músicas para a trilha sonora que de alguma forma se encaixarão nas cenas, Camilas assistentes, dentista, técnicas de laboratório com o mesmo nome, Camilas na televisão… e novas histórias reais e experiências compartilhadas que são um prato cheio para escrever diversos livros e não só esse. Acho que o universo veio me mandando mais sinais do que eu pedi. Só falta gritar pra mim: “Tira essa bunda do sofá nas horas vagas, reserva um tempinho e corre pra escrivaninha nem que seja pra escrever um rascunho. Se sair ruim, para e volta só quando tiver cabeça pra escrever. Corrija, mude o que acha que precisa ser mudado. Só não desista na primeira dificuldade!” Acho que isso serve pra vida em geral, sabe?! O universo deve mandar sinais diariamente pra gente e como estamos tão preocupados e imersos no nosso próprio mundinho cheio de problemas, acabamos por deixar passarem despercebidos. Então vamos abrir os olhos e o coração para o que quer o universo queira nos mostrar.

Crescendo nosso amor por Deus

Fonte: conteúdo devocional do aplicativo bíblia (disponível no playstore e ios)

“Crescendo Nosso Amor por Deus”

Desenvolver um amor por Deus é talvez mais desafiador do com um amigo ou familiar. Uma simples razão é que não podemos ver a Deus fisicamente. Manter e crescer um amor assim exige fé.

A fé nos permite canalizar um amor puro diretamente de nossos corações à Deus, mesmo que não possamos vê-Lo com nossos olhos terrenos. Para podermos crescer nosso amor por Deus, a fé deve ser ativada em nossas vidas Cristãs.

Ao ler a Palavra de Deus, observar Seu amor e interesse em nossas vidas e nas dos outros, e estreitando os laços de amizade com Ele em oração, começamos a conhecer cada vez mais a Deus. Conhecê-Lo mais nutre, com o tempo, um amor genuíno e maduro por Ele em nossas vidas.

Crescer este amor por Deus a partir da nossa fé Nele também está relacionado com demonstrar este amor através de ações. Nosso amor por Deus através da fé,

seguida do nosso compromisso com Deus por meio de ações é esta a química necessária para um crescimento no relacionamento com Ele bem-sucedido.

Embora saibamos que nosso amor por Deus crescerá à medida em que colocamos nossa fé em prática, é também importante compreender que essas ações não ganham o amor e o favor de Deus por nós.

A verdade é que Deus já amou intimamente e sem condições prévias antes que O conhecêssemos. O amor de Deus é a nossa verdadeira fonte: nosso amor por Ele e pelos demais.

A fé é a certeza de que vamos receber as coisas que esperamos e a prova de que existem coisas que não podemos ver.

Hebreus 11:1 NTLH
https://bible.com/bible/211/heb.11.1.NTLH

Ainda à espera

Ela anda meio desligada, com muitas preocupações na cabeça para ter que lidar. Ela também sofre de bloqueio criativo. Me fez ainda pela metade, mas precisa deixar um pouco de lado os seus medos e problemas pra assim me concluir dentro de um enredo que só depende dela e da sua imaginação. Sou uma personagem para na estação, esperando o trem certo para poder embarcar e viver essa aventura, essa nova história.

Sou uma personagem ainda meio verde, que precisa ser estudada e trabalhada para amadurecer e ficar no ponto. Preciso mostrar ao leitor a minha história e os meus desafios. Tenho a missão de levá-los junto comigo e fazer com que eles vivam e sintam o que quero mostrar.

Sou uma personagem jovem e imatura ainda. Sou frágil e forte ao mesmo tempo. Sou tão humana quanto qualquer um de vocês.

Me chamo Camila e estou pronta para essa nova jornada que sei que irá começar a qualquer momento.

O sol é para todos no Wattpad

Ultimamente ando bastante surpresa com o andamento de algumas situações inadmissíveis que vem ocorrendo na plataforma virtual do Wattpad.

Erros grotescos cometidos pela administração do aplicativo tem gerado muita dor de cabeça em autores que disponibilizam de seu tempo pra publicar gratuitamente obras e alcançar leitores do mundo inteiro.

Claro que o Wattpad é uma ferramenta que,quando bem utilizada e aproveitada, serve como um impulso para a carreira do escritor. Prova disso são os inúmeros casos de autores que adquiriram sucesso nas editoras físicas e até mesmo nas editoras virtuais como a Amazon e Kindle. Mas não podemos esquecer que o Wattpad também tem seu sistema falho. Muitos autores enfrentam dificuldades na plataforma sem um suporte técnico eficaz para resolver os problemas que surgem.

Acompanhando algumas autoras, descobri que existe uma guerra gerada por algumas autoras e leitores para desqualificar o trabalho da outra. Ocorre denúncias infundadas para prejudicar o desempenho da “concorrente” e a equipe técnica do aplicativo não apura os fatos e acaba acatando ordens apenas por conveniência das regras implícitas no contrato. Ocorreram inúmeros casos de livros denunciados e que foram bloqueados pelo aplicativo injustamente e os autores nem sequer conseguiram reaver o direito de expor o seu trabalho na plataforma. É desanimador!

Ontem mesmo uma autora foi denunciada e teve seu perfil excluído porque simplesmente tinha alcançado 1k de seguidores. É muita inveja!

Com sorte, se um dia o Wattpad revisar as regras e for mais incisivo em avaliar e julgar se uma denúncia é válida ou não, ele pode se tornar um lugar mais burocrático e justo para seus usuários que buscam apenas se entreter. Até lá, só nos resta apenas a consciência de que o Wattpad é um lugar pra todos e que todos podem se divertir sem precisar travar uma guerra desnecessária só por motivos fúteis e mesquinhos de quem tem mais seguidores, curtidas e visualizações.

Minha grande segunda chance

Estou ansiosa e com medo diante das grandes incertezas do que está por vir. Fiz uma escolha: farei uma gastroplastia.

E encaro tudo isso como uma segunda grande chance de melhorar a minha saúde e qualidade de vida. Mudar também a minha autoestima (por que não?) e a maneira de como me colocar perante o mundo, perante a vida. Encaro isso como uma grande oportunidade que Deus me deu para conseguir mudar a minha vida. Não quero um corpo perfeito ou um padrão de beleza invejável, quero a minha saúde de volta.

Sei que terei que ser extremamente forte perante as drásticas mudanças que estão por vir. Não vai ser fácil, mas espero do fundo do meu coração que quando eu pensar em fraquejar, Deus me mostre que não me abandonará e me proverá mais forças para lutar e não desistir.

Quero vencer essa difícil batalha contra a obesidade e ajudar como possível outras pessoas que passam pelo mesmo problema.

Quero sair desse casulo em que me encontro e voar, alcançar lugares que nunca imaginei antes chegar.

Eu quero e vou vencer.

Um balanço do ano que se foi

Andei um pouco sumida do blog por vários motivos, entre eles o principal foi a saúde, tanto física quanto mental.

Posso dizer com todas as letras que 2017 foi um ano em que encarei um dos meus maiores medos: entrar numa cirurgia de emergência.

Não foi uma coisa muito grave mais foi preocupante e grave no sentido de que tinha que o médico teve que intervir por meios cirúrgicos um problema de saúde.

Mas tudo o que passei foi necessário porque eu estava tão preocupada com meus problemas psicológicos que acabei por consequência esquecendo da minha saúde física que estava alarmante de uma maneira que não tinha mais como me enganar de que eu iria conseguir contornar com os mesmos métodos (de tratamento farmacológico) que um dia foram eficazes. O meu corpo chegou ao ponto de exaustão, assim como a minha mente já estava.

Tive que lidar com a minha realidade (como um todo) e foi um baque muito forte pra mim. Chorei e chorei muito mesmo. Não conseguia mais tomar as rédeas da minha situação sozinha e nem precisava que fosse assim. Agora sei que não tem problema algum em admitir que não consegue mais segurar um fardo sozinha e que precisa de ajuda (e das pessoas certas pra te ajudar).

2017 também foi um ano de perdas. Perdi a minha avó paterna. Foi duro, foi muito doloroso e ainda é. Acho que a dor ainda vai continuar muito forte por um bom tempo. Perder alguém tão querido é… devastador, principalmente para os filhos. E vê meu pai sofrendo tanto me arrasou de muitas formas. É muito cruel ver alguém que você ama tanto sofrendo e você não poder fazer nada amenizar a dor.

E com as dores e perdas, acabei aprendendo algumas lições da vida. Engraçado né, como a vida ensina de uma maneira dolorosa e precisa. Ela bate com força para nos ensinar.

Aprendi que nunca estamos realmente preparados para o que possa vir a acontecer. Mesmo que temos uma ideia de como agir e reagir, é muito diferente no momento em que a coisa acontece.

Esse ano que passou também me ensinou que nem só de sonhos conseguimos viver. E que o meu sonho talvez tenha virado um grande pesadelo. Pensei muito sobre isso e se daria para voltar um dia ao curso de design. Ainda estou pensando sobre isso ou se devo seguir para outra área no segundo semestre de 2018. Sim, segundo semestre porque nesse primeiro eu irei cuidar da minha saúde para assim poder lutar as minhas próprias batalhas sem estar fragilizada fisicamente. 2017 foi um grande ano com grandes lições.

E espero obter uma resposta nesse novo ano que se inicia.

Feliz 2018 a todos!

Observando as estrelas 

Deita aqui comigo! Fica aqui ao meu lado e vamos observar as estrelas nessa noite tão linda aqui no jardim. 

Deita aqui ao meu lado e segure a minha mão. Eu quero apenas alguns minutos ao seu lado pra esquecer do mundo. Apenas por alguns minutos. 

Não precisamos dizer alguma palavra pra preencher esse silêncio porque sabemos que só o agora é o que nos importa. 

Você segura a minha mão e nota que ela está gelada. Você sabe imediatamente o que eu estou sentindo e me conforta com  um leve aperto de cumplicidade: “eu estou aqui”. E eu confirmo com apenas um olhar de “Obrigada!” E em seguida você me puxa pra perto. Repouso a minha cabeça no seu peito e te abraço. Ouço as batidas do seu coração e inspiro o seu cheiro profundamente. E logo eu relaxo pois me sinto bem com você. 

E ficamos observando as estrelas em silêncio.